Liberté!

Não. Eu nunca fui o mais bonito da escola, da minha família, entre os meus amigos, ou da vizinhança.  Eu nunca nem sequer me aproximei de ser…”bonito”.

Não sou bobo. Não fecho os meus olhos, diminuo ou ignoro a importância que os belos e as belas tem. Reconheço o valor e o poder da beleza, até mesmo porque, é dela e por ela, que eu trabalho e ganho o meu sustento.
eueueueueMas de certa forma…, aquilo que sempre ”jogou contra mim”, – a minha total fata de ”atratividade” física – me fez explorar outros lados do ”eu” eu que poderia ser. Pois foi quando descobri que não seria interessante aos olhos, busquei então alguma ”base” para passar a ser interessante aos ouvidos e aos sorrisos.

Por isso, quando fazem pose, eu faço careta. Quando se vestem na moda, eu me permito. Quando recalcam o sorriso, eu dou gargalhada. Quando dizem o certo, eu digo o que eu penso. Quando fingem ser sérios, eu faço rir. E eu só faço rir.., para que possam ter motivos sinceros para chorar quando eu me for.

Não sei se vão guardar as melhores lembranças da forma como me viram. Mas, com certeza, quero que guardem as melhores lembranças das coisas e formas com que eu falei. Só isso!🙂

Sobre Delan Salazar

Nenhuma vida é tão insignificante a ponto de não merecer o mínimo de atenção e um espaço no interesse de outros. Portanto, escrevo para falar da minha vida, da vida dos outros e das coisas que eu gosto, acredito e...detesto também.
Esta entrada foi publicada em Pensamentos e Crônicas com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s